Redirecionar Tráfego do Domínio com www para Domínio Raiz na AWS

Configuramos uma URL com www e outra sem, porque as pessoas podem procurar por nosso site ou apontar links dessas duas formas. Por isso, nosso servidor ainda está configurado para veicular o mesmo conteúdo nas variantes com e sem www. Ou seja, usa URLs diferentes que levam à mesma página.

O problema é que, aos olhos dos buscadores, como Google, Bing, Yahoo, Baidu, Quant, entre outros, temos dois sites, pois temos dois endereços. Dois sites inclusive com conteúdos bem semelhantes entre si, o que significa conteúdo duplicado. E isso não é bom.

Aí você pode estar se perguntando: mas por que não é bom?

Os mecanismos de busca analisam no decorrer do tempo aspectos de suas páginas, como conteúdo, desempenho, segurança, usabilidade, comportamento do usuário, só para citar alguns exemplos, e aspectos fora da página, como o relacionamento do seu domínio com os outros domínios na internet. Tudo isso com o objetivo de retornar resultados o mais relevante possível ao que o usuário está buscando, pois é isso que prova o buscador como sendo bom ou não.

No que diz respeito ao relacionamento do seu domínio com outros domínios na internet, os buscadores, principalmente o Google, avaliam o “peso” das páginas que linkam para você.

Para facilitar seu entendimento, vou ilustrar com um exemplo. Suponha que você é um bom jogador ou jogadora de futebol e eu, que não sou autoridade no assunto, vou dar uma entrevista em algum meio de comunicação falando que você é muito bom jogando bola. Pense na importância que isso tem, certamente não é muito relevante.

Agora, imagine um jogador de futebol super bem sucedido falando isso de você, o peso muda completamente, pois para o mercado de futebol a declaração de um jogador super bem sucedido, em que seus resultados endossam o que ele fala, é mais importante do que a opinião emitida por alguém de tecnologia sobre futebol.

Da mesma forma na web, a expressividade das páginas que falam sobre mim é que me dão um peso naturalmente maior e os mecanismos de busca acompanham isso de perto.

Todo esse acompanhamento serve para catalogar praticamente todas as páginas existentes na internet e estabelecer um ranking das mais relevantes sobre cada um dos assuntos para que possam ser exibidas em uma posição de destaque como resultados de busca.

Agora, se hora essas páginas se referem a mim pelo endereço raiz e hora pelo endereço com www, é óbvio que esses atributos que contariam a favor para um melhor rankeamento ficarão divididos entre os meus dois endereços.

E aí é como diz o ditado “casa dividida não prospera”. Com esses atributos sendo diluídos por suas duas páginas concorrentes, a chance de você figurar entre os primeiros nos resultados de busca é bem menor.

Para resolver isso, vamos configurar um redirecionamento 301, que é o redirecionamento do tipo mudado permanentemente. Dessa forma, quando uma requisição bater no endereço antigo receberá uma mensagem de mudado permanentemente e a informação do novo endereço onde está de fato estabelecido o site. Vamos aqui redirecionar o endereço com www para a versão raiz, mas você pode ficar a vontade para fazer o contrário também se quiser.

Com esse redirecionamento do tipo mudado permanentemente, se o endereço antigo possuir alguma autoridade ela será migrada também para o novo endereço. Diferentemente do redirecionamento 302 (mudado temporariamente) onde isso não acontece.

Faremos esse redirecionamento utilizando praticamente todos os serviços que vimos até o momento no curso, com exceção do S3, que significa Simple Storage e é um serviço da Amazon que possibilita o armazenamento de objetos e site estático.

Poderíamos ter utilizado o S3 para trabalhar como Servidor de Origem ao invés do EC2. Mas como o objetivo é evoluir o nosso site estático para uma aplicação, com back-end e banco de dados e, consequentemente, esse curso, o conhecimento prévio de EC2 é necessário.

Passada essa explicação inicial, vamos para a prática e executar o redirecionamento.

Criar Bucket no S3

O primeiro desses passos será criar um bucket no S3 que servirá como se fosse um Servidor de Origem. Mas, em vez de ter o conteúdo do nosso site, ele simplesmente responderá com o nome do nosso domínio raiz.

O S3 trabalha com Buckets que em tradução livre seriam baldes, recipientes. Eles precisam ser únicos, isso significa que não deve existir nenhum outro Bucket na internet com o mesmo nome que você escolher. Vamos acessar esse serviço no Console pesquisando por S3.

Busca por S3 no Console de Gerenciamento da AWS.

Selecione Create bucket (Criar bucket).

Em Nome do bucket, especifique o valor que quiser. O bucket não precisa ter o mesmo nome que o domínio ao qual você está redirecionando o tráfego da Internet ou o domínio do qual você está roteando o tráfego.

Em Região, escolha uma região que seja próxima de uma grande parte dos seus usuários, depois clique em Criar.

Criar Bucket no S3.

Na lista de buckets, escolha o nome do novo bucket e clique na guia Propriedades.

Acessar propriedades do Bucket recém-criado no S3.

Clique sobre o cartão Hospedagem de site estático.

Cartão Hospedagem de Site Estático S3 AWS.

Na caixa Hospedagem de site estático, anote o URL do endpoint, por exemplo, http://example.com.s3-website-us-west-2.amazonaws.com. Você precisará desse valor ao criar uma distribuição do CloudFront no próximo procedimento.

Selecione a opção Redirecionar solicitações.

Em Bucket ou domínio de destino, vamos inserir o nome do domínio para o qual desejamos redirecionar as solicitações.

Em Protocolo, insira https com todas as letras minúsculas.

Escolha Salvar.

Configurar Hospedagem de Site Estático S3 AWS.

Apagar Mapeamento do DNS

Antes de criar a nova distribuição do CloudFront, precisamos apagar o registro DNS do domínio com www que aponta para nossa distribuição atual do CloudFront.

Apagar o registro DNS do domínio com www no Route 53.

Liberar Cname da Distribuição Atual do CloudFront

Também precisamos deletar o domínio com www do campo Nome de domínios alternativos (CNAMEs) da distribuição atual do CloudFront

Liberar CNAME da Distribuição CloudFront que ficará responsável por tratar requisições somente do domínio raiz.

Criar uma Nova Distribuição do CloudFront

Vamos então agora de fato criar uma nova distribuição do CloudFront. Abra o Console do CloudFront

Escolha Criar distribuição.

Na seção Web, escolha Get Started

Escolher criar uma distribuição Web.

Na página Create Distribution, em Origin Domain Name, insira ou cole a URL do endpoint que você obteve ao criar o bucket.

nota

Não escolha o nome do bucket na lista Nome de domínio de origem. O formato do nome do bucket é diferente, e o redirecionamento não funcionará se você escolher o bucket na lista.

Para as demais configurações na seção Origin Settings, mantenha os valores padrão.

Escolhendo as configurações de Origin da distribuição.

Comportamento do Cache Padrão

Em Configurações de Comportamento de Cache Padrão, para Política de Protocolo do Visualizador, escolha Redirecionar HTTP para HTTPS.

Para as outras configurações na seção Configurações de Comportamento de Cache Padrão, mantenha também os valores padrão.

Redirecionar tráfego de http para https no CloudFront.

Configurações de Distribuição

Na seção Configurações de distribuição, deixe os valores padrão para todas as configurações, exceto o seguinte:

Nomes de domínios alternativos (CNAMEs)

Insira o nome do domínio que você deseja que os usuários utilizem para acessar seu conteúdo.

Escolha Certificado SSL personalizado. Em seguida, o certificado que você já obteve anteriormente.

Adicionar domínio com www ao campo de Nomes Alternativos de Domínio no CloudFront e habilitar uso do certificado ssl/tls.

Por fim, escolha Criar distribuição e espere até que o Status mude para Deployed.

Distribuições do CloudFront deployando.

Rotear o Tráfego para a Nova Distribuição do CloudFront

A etapa final para poder testar a configuração é adicionar um registro ao Route 53 que roteia o tráfego para a nova distribuição do CloudFront que vai tratar do nosso domínio com www.

O procedimento é o mesmo já feito anteriormente. Abra o Console do Route 53

No painel de navegação, escolha Zonas hospedadas

Escolha Criar conjunto de registros

Digite www no campo Nome

No campo Tipo, deixe o valor padrão, A – endereço IPv4

Escolha sim para Alias e o Alvo do alias será o endereço que está na coluna Domain Name da distribuição do CloudFront que acabamos de criar. Finalize o processo clicando em Criar.

Endereço de distribuições do CloudFront. Rotear o Tráfego do endereço com www para a Nova Distribuição do CloudFront.
Ir para o topo